Rafael_Alvarez_Citemor_2018_©Susana_Paiv
23.jpg
78417713_2447150728860689_34007277202613
Rafael_Alvarez_Citemor_2018_©Susana_Paiv

Rafael Alvarez [1976, Lisboa/Portugal]

Coreógrafo e intérprete, cenógrafo e figurinista, investigador e professor. O seu trabalho coreográfico tem sido apresentado desde 1997 na Europa, América do Sul e América do Norte, Médio Oriente, Ásia e África. Nos últimos 23 anos tem investigado e desenvolvido uma dimensão plástica do movimento e da composição, revelando uma forte componente visual na construção do corpo-espaço e da linguagem coreográfica. Os seus espectáculos destacam-se pelo uso enigmático, simbólico, poético e minimalista do corpo, da dança e do espaço. Tem investido de forma aprofundada, na relação da Dança com a Comunidade e na dimensão colaborativa da prática artística de diálogo e intervenção com o mundo. Lecciona desde 1998, Dança Contemporânea – Improvisação/Composição e Dança Inclusiva, desenvolvendo projectos de formação e mediação artística da dança, envolvendo estudantes e profissionais de dança, pessoas com deficiência/diversidade funcional, seniores, pessoas com Parkinson, crianças e artistas em geral.

 

Coordenador e professor no projecto Dança Contemporânea para Maiores de 55 Anos que dirige desde 2001 integrando aulas semanais em Lisboa e laboratórios mensais no Porto e Paris. Coordenador artístico da Plural_Companhia de Dança e professor de dança inclusiva na Fundação LIGA (desde 1998). Integra desde 2015 a equipa de professores do Projecto Dançar com Pk - Aulas de Dança para Pessoas com Parkinson (membro do Dance for PD/EUA). Professor de Improvisação/Composição na FOR Dance Theatre / Companhia Olga Roriz (2017-21). Docente na Escola Superior de Educacao de Leiria (2004-05).  Docente no recém criado Curso de Mestrado em Criação Coreográfica e Práticas Profissionais da Escola Superior de Dança do Instituto Politécnico de Lisboa (2021-22).

Co-fundador e director artístico da BODYBUILDERS – Dança Contemporânea.

Doutor em Comunicação, Cultura e Arte - Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, UALG. Pós-graduado em Ciências da Comunicação – Cultura Contemporânea – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade. Nova de Lisboa. Formado em Realização Plástica do Espectáculo e em Teatro e Educação - Escola Superior de Teatro e Cinema IPL.

Investigador Integrado CHAIA – Centro de História de Arte e Investigação Artística (2018-21).

Foi Bolseiro do Centro Nacional de Cultura na área da Dança/ Criação (2000-2002). 

Em 1997, criou seu primeiro espectáculo "Go rest my love, I close the doors", um concerto-performance em colaboração com o artista visual Pedro Valdez Cardoso. Desde a criação desta peça inicial, uma parte importante de seu trabalho destaca-se pela criação e interpretação de solos que continuam a marcar a sua circulação internacional como - "Ar.Condicionado" (1998), " Self-service” (1999), TØ (2001), Last Call (2005), “Coleção Privada” (2007), “Fatigues” (2009) ou “Haute Couture” (2010) e “sweetSKIN” (2012), entre outros. Para além da direcção de peças de grupo - "Match Nulo" (Festival Danças na Cidade, Centro Cultural de Belém, 2002), "Blue Bob" (2006, Teatro del Fiumi / Itália), "Bosque” (2001/2010, Teatro Maria Matos e FID Belo Horizonte / Brasil), “Prêt-à-Porter” (2011, Plural_Companhia de Dança / Centro Cultural de Belém), “Long Distance Call” (2009, Plateaux Festival / Künstlerhaus Mousonturm / Frankfurt) ou MIXED FEELINGS (2016, Culturgest / Fundação CGD (Lisboa).

A partir de 2017 inicia o projecto contínuo de investigação artística no Japão "WAVE", integrando actividades de criação coreográfica, mediação artística e formação  WAVE com apresentações e ações em Portugal, Japão, França e em diversos países do sudoeste asiático, com foco na estreia e difusão nacional e internacional do solo "NO INTERVALO DE UMA ONDA" (2017) e do dueto "NA ONDA DA DISTÂNCIA" (2018-19),

Foi intérprete em espectáculos e projectos dirigidos pelos coreógrafos – Francisco Camacho/EIRA (PT), Christian Rizzo (FR), Lynda Gaudreau/Lucky Bastards (CN/FR) e do encenador Luís Castro/Karnart, entre outros.

Colaborou com a realizadora Cristina Ferreira Gomes e Luiz Antunes na série documental "Portugal que Dança" (2017, RTP2) que consagra um dos seus episódios à sua obra coreográfica. Colaborou igualmente como intérprete com a referida realizadora no documentário "À Procura de António Botto" (2019, RTP2).

Integrou o projeto europeu de pesquisa e criação de performance e tecnologias A.D.A.P.T Advancing Digital Art Performance Techniques (2011, Portugal, República Tcheca, Romênia, França, Bélgica). Foi artista convidado da primeira edição do projeto CoLaboratório - Encontro de Coreógrafos da América do Sul e Europa (Programa Cultura UE / Festival Panorama), realizado no Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Fortaleza (2006-07). Integrou a equipa de produção da EIRA (2005-2012) e as equipas de coordenação / produção dos projetos europeus Contact'Art e EU-Dance, ambos promovidos pela Fundação LIGA (Programa Cultura 2000).

Foi artista apoiado pelo O Rumo do Fumo (2000- 04) e artista associado da EIRA – Dança Contemporânea e Performance (2005-2016). Co-fundador da ANKA Companhia de Dança Inclusiva de São Tomé e Príncipe.

Co-fundador e director artístico da BODYBUILDERS – Dança Contemporânea.

BODYBUILDERS | Rafael Alvarez é uma estrutura de pesquisa e criação artística criada em 2016 em Lisboa com foco nas dimensões do corpo, da dança contemporânea e da linguagem coreográfica, no cruzamento com outras áreas artísticas e de pensamento-acção. A sua actividade centra-se na produção e difusão do trabalho do coreógrafo/intérprete Rafael Alvarez e do seu percurso profissional de mais de 24 anos, assente numa dinâmica de parcerias e colaborações com outros criadores e outras estruturas de criação, produção e programação em Portugal e a nível internacional.

 

Para além das vertentes de criação e investigação artística, a BODYBUILDERS investe de forma aprofundada e continuada no desenvolvimento de projectos de diálogo e intercâmbio com públicos alargados na aproximação da Dança Contemporânea à Comunidade, no desenvolvimento e formação de públicos e na formação artística, envolvendo – maiores de 55 anos e seniores, crianças e jovens, pessoas com deficiência/diversidade funcional, não-profissionais, estudantes do ensino superior artístico e vocacional e artistas em geral, nas actividades de formação/criação dirigidas por Rafael Alvarez e co-organizadas pelos seus parceiros. 

 

Desde a sua constituição, A BODYBUILDERS tem contado com o apoio pontual e co-financiamento da Direcção-Geral das Artes/Ministério da Cultura, Fundação Gulbenkian, Fundação GDA e Instituto Camões, Fundação Belmiro de Azevedo, entre outros, para a prossecução de diferentes projectos de criação e circulação internacional, para além de contar com protocolos de parceria regular com a Fundação LIGA e Escola Superior de Dança, entre outras entidades. 

 

Entende e promove a prática e experimentação artística como espaço plural de intervenção, reflexão e questionamento apostando numa dimensão estética, ética e política do Corpo, como elemento de transformação/interpelação do mundo, agente de mudança de paradigmas e realidades. 

 

BODYBUILDERS – corpo em construção, corpo em diálogo.

 

A BODYBUILDERS é uma estrutura residente no Palácio Pancas Palha/Companhia Olga Roriz

www.bodybuilders.pt